abril 21, 2007

Gatos, místicos e fascinantes





Curiosidades sobre gatos
Esses animais fascinantes e místicos sempre me chamam a atenção. Existe muito a dizer sobre os bichanos , abaixo tem algumas curiosidades interessantes sobre esse bichinho tão fôfo.

· Os antigos Egípcios tinham pelos gatos uma adoração como se fossem Deuses.

· Os gatos foram domesticados no Antigo Egipto, há mais de 4000 anos atrás.

· No Antigo Egipto, matar um gato era um crime punido com a morte.

· Ainda no Antigo Egipto, eram feitas múmias de gatos que eram colocadas em túmulos juntamente com ratinho embalsamados. Numa antiga cidade foram encontradas 300.000 múmias de gatos.

· A região do cérebro responsável pelas emoções é igual nos homens e nos gatos.

· O cérebro do homem é muito mais parecido com o do gato do que com o do cão.

· Contrariamente ao que a maioria das pessoas pensa, cortar as unhas aos gatos é algo muito diferente do que por exemplo, cortar as unhas a um cão. no caso dos gatos isto implica a amputação da primeira junto do dedo dos gatos, o que é muito doloroso. É por esta razão que tal prática é proibida em muitos países.

· Os gatos têm especial preferência por nomes terminados no som “i”.

· Quando sente muita dor, o gato treme.

· Os bigodes do gato servem para ele medir as distâncias e são um total de 24, agrupados de 4 em 4.

· A audição dos gatos é muito mais sensível do que a nossa porque os seus ouvidos afunilados servem como que de megafone que canaliza e amplifica os sons. Assim, os gatos conseguem ouvir até 65 khz (kilohertz), e os homens apenas até 20 khz.

· Enquanto o Homem possui cerca de 5 a 20 milhões de células olfactivas, os gatos possuem cerca de 60 a 80 milhões! Além destas células existe um outro orgão que serve a mesma função olfactiva e que está situado no céu da boca, que é o orgão de Jacobson. É um analisador de odores que é activado quando o gato sente odores fortes.

· Os gatos têm apenas 30 dentes, enquanto os cães têm 42. Os dentes de leite são substituídos pelos permanentes, por volta dos 7 meses de idade.

· Já alguma vez viu um gato a cheirar um flor? De facto, eles gostam muito de cheiros de loções e perfumes e tentam não perder uma oportunidade para sentir tais aromas!

· Enquanto o homem possui 206 ossos os gatos possuem 245.

· O gato usa a cauda para se equilibrar.

· Cerca de 10% dos ossos do gatos está situada na cauda, de tal modo que o equilíbrio seja assegurado.

· A cauda é um termómetro do estado de humor do gato. E a propósito de cauda, o gato doméstico é o único capaz de andar com a cauda erecta.

· Ao afiarem as garras, os gatos deixam um sinal porque têm glândulas nas patas que segregam uma substância, que serve como de aviso para os outros gatos que lá estiverem. Mas não é só nas patas que existem estas glândulas. Elas existem também na face, no pescoço, nos ombros e na cauda.

· Após uma refeição, os gatos lavam-se imediatamente. Porquê? É o instinto de sobrevivência que os leva a agir de modo a que os predadores não sintam o odor da comida e possam atacá-los.

· Os gatos não conseguem ver na escuridão completa.

· Os gatos vêem melhor à noite, quando comparados com os humanos porque apenas precisam de 1/6 da luz que o Homem precisa. Mas para conseguir ver com pouca luz, ele prescindiu de conseguir ver os pequenos detalhes, vêem-nos desfocados.

· Por serem muito sensíveis à luz, os seus olhos adquiriram pupilas verticais que quando estão totalmente aberta, ocupam uma área proporcionalmente maior do que a pupila humana.

· Apenas um em cada mil gatos cor-de-laranja é fêmea.

· O QI dos gatos só é ultrapassado no mundo animal pelo dos macacos e dos chimpanzés.

fonte: Link


by Krika

2 comments on “Gatos, místicos e fascinantes

  1. Andrea on said:

    Gatos são maravilhosos mesmo! Curiosidades interessantes! Adorei!

  2. Ei gatos dos templos tem poderes também como aparecer do nada e muitos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>