julho 7, 2010

A maior enciclopédia do mundo




A Grande Enciclopédia de Yongle (Yongle Da Dian, em chinês) é a maior e uma das mais antigas enciclopédias do mundo. Ela foi desenvolvida por 2000 acadêmicos entre 1403 e 1408, a pedido do Imperador Yongle durante a Dinastia Ming.

A edição original era formada por 917.480 páginas, em 22.937 manuscritos que foram divididos em 11.095 volumes que cobriam uma variedade de temas que incluíam agricultura, astronomia, arte, história, engenharia, medicina, ciência natural, literatura, religião e tecnologia, numa tentativa de agrupar o máximo do conhecimento da China na época.

A magnitude da obra impediu que ela fosse impressa com as técnicas de impressão da época, por isso, acredita-se na existência de apenas uma cópia, também escrita à mão. Em 1557, após a edição original ser salva de um incêndio na Cidade Proibida, o Imperador Jiajing ordenou que a cópia fosse feita.

Atualmente, pouco mais de 400 volumes ainda existem, todos pertencentes a segunda edição, pois a edição original desapareceu sem deixar registros históricos. Os volumes restantes encontram-se espalhados ao redor do mundo em bibliotecas e coleções privadas.

A coleção mais completa do material sobrevivente (221 volumes) da Enciclopédia de Yongle está na Biblioteca Nacional da China, em Pequim.

Em 9 de setembro de 2007, a Wikipedia passou a ser a maior enciclopédia de conhecimentos gerais do mundo, mas isso não tira a grandiosidade da Grande Enciclopédia de Yongle, pois foram quase um milhão de páginas escritas à mão, com informações colhidas de todas as parte da China, tudo isso, nos anos 1400.

Todavia, a Enciclopédia de Yongle segue sendo a maior enciclopédia escrita do mundo.

Fontes: 1 e 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>